Vereador Cabo Jean pede revisão de contrato com empresa de Zona Azul

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
 

Em busca de melhoria na prestação do serviço de Zona Azul Digital no município pela empresa detentora da concessão, o vereador Cabo Jean tem se dedicado a discutir e entender referido contrato.

A concessionária, que em junho de 2015 se tornou a responsável pelo serviço de cobrança de estacionamento e monitoramento da ocupação das vagas de estacionamento em vias públicas, oferece um serviço falho na visão do vereador.

“Não concordo com o modelo do negócio da Zona Azul digital em vigor no município porque não oferece segurança aos motoristas por não emitir nenhum comprovante para o usuário que paga e, se for multado injustamente, não tem como provar isso”, explica.

Além da não emissão dos tickets de cobrança, o vereador também menciona a falta de fracionamento na minutagem do estacionamento, os constantes casos de parquímetros em manutenção e erros do sistema que não computam as moedas inseridas como pontos de discussão levados à empresa responsável pela concessão para que o contrato seja revisto.

Em novembro passado, Cabo Jean deu início a uma série de reuniões com representantes da empresa, e outros interessados, para reavaliar o contrato da Zona Azul digital no município, com o objetivo de torná-lo viável, legal e que atenda o interesse público.

“Desde o início do mês, quando assumi a vaga de vereador, entrei em contato com os departamentos jurídico da Prefeitura e da Câmara Municipal, para saber das possibilidades de revisões do contrato de forma que a empresa responsável pela Zona Azul atenda com mais qualidade, eficiência e principalmente transparência. A população não pode ter a sensação de ser enganada e nós não podemos permitir ações que gerem isso”, finaliza.