“Força-tarefa reativa serviço de Zona Azul em São Roque”, diz Marquinho Arruda

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
 

O serviço de Zona Azul será reativado em São Roque após uma atuação conjunta entre os comerciantes, o vereador Marquinho Arruda, a Associação Comercial de São Roque (Acia) e a Prefeitura. A expectativa é que tudo seja retomado no início de março.

“Muitos comerciantes me procuraram pedindo ajuda para a reativação desse serviço, já que ele promove a rotatividade dos veículos estacionados e, consequentemente, dos clientes em comércios, bancos etc, oxigenando, desta forma, o centro da cidade que sofre demais com a mobilização do serviço”, explicou Marquinho Arruda.

Entre as preocupações do vereador, sempre estiveram a geração de emprego, as oportunidades de negócios para os moradores e o desenvolvimento da economia local. “E a zona azul traz rotatividade e movimento de pessoas, quem é comerciante sabe o quanto isso é importante. Por isso, fiz contato com o Antonio Di Girolamo, que é presidente da Acia, e com o prefeito Claudio Góes, que se colocou totalmente à disposição para encontrar uma solução para o caso, até que saia a decisão judicial”, ressaltou.

O serviço foi interrompido em janeiro deste ano, depois que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) julgou irregular o contrato firmado pelo ex-prefeito Daniel da Padaria com a Troia Park, em 2015. A empresa que implantou o uso de parquímetros na cidade recorreu da decisão, o que impossibilita a abertura de um novo processo licitatório.

“Sabemos que essa ação é paliativa, mas os comerciantes estavam justamente nos cobrando uma alternativa até que a decisão definitiva fosse tomada pela Justiça. E em parceria com a Acia, conseguimos encontrar um meio termo, que atende ao pedido insistente dos comerciantes”, relatou Arruda.

Segundo o vereador, a alternativa encontrada só foi possível devido ao empenho de todos e à realização de uma força-tarefa focada na zona azul em São Roque. “Esse é um bom exemplo de quando a união faz a força. E o resultado deve gerar frutos não só para os comerciantes, que terão o benefício da rotatividade dos veículos, mas também para nossa economia local que tem a chance de aumentar com essa rotatividade”, finalizou Marquinho Arruda.