Vereador Rafael Tanzi protocola representação no MP solicitando que Prefeitura e CPTM tomem providências com relação a limpeza e alargamento de um tubo no córrego situado no Ponta Porã  

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
 

Na semana passada, o Vereador Rafael Tanzi protocolou uma representação no Ministério Público contra a Prefeitura de São Roque e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) solicitando que sejam realizadas as obras e também os serviços de limpeza nos córregos que margeiam as Ruas Leôncio de Toledo, Jorge Araújo, Pedro Paes, Urbano Simões e Av. Getúlio Ribeiro dos Santos.

Rafael Tanzi explica que foram inúmeros documentos endereçados ao Poder Executivo, entre os anos de 2017 e 2018, pedindo tais melhoramentos. “Em virtude da omissão desta Administração Municipal, muitas famílias foram prejudicadas por causa da enchente. Essa tragédia anunciada ocorreu por causa da falta de limpeza do córrego que está tomado pelo mato e pela diminuição do leito. Soma-se a isso, a necessidade de alargamento de um tubo de vasão das águas da chuva, exatamente sob os antigos trilhos da linha de trem desativada, que é de responsabilidade da CPTM e da Prefeitura e se localiza na Av. Getúlio Ribeiro dos Santos”, fala.

O parlamentar alega que após os alagamentos em vários pontos de Maylasky, a Prefeitura não agiu para evitar possíveis problemas. “A população vive com medo de que as suas casas alaguem novamente e em virtude da falta de planejamento e execução dos serviços, apresentei a representação no Ministério Público”, fala.

Agora o Vereador Rafael Tanzi aguarda um posicionamento do Ministério Público para saber se o órgão acata ou não a representação. “A representação pede ao Ministério Público, que de forma urgente, possa obrigar a Prefeitura a controlar a vazão do local para que enquanto a obra não se inicie, seja evitado novo episódio de alagamento”, finaliza.