Vereador Rafael Marreiro protocola projeto para que passagem volte para R$3,60

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
 

Na última quinta-feira, 06 de setembro, o vereador Rafael Marreiro protocolou, na Câmara Municipal, um Projeto de Decreto Legislativo, onde pede a sustação do Decreto do Executivo n°8875/2018, através do qual a Prefeitura autorizou reajuste de R$0,60, nas passagens de ônibus, que passaram a custar R$ 4,20.

O Projeto de Decreto do vereador foi motivado pela grande comoção popular em relação ao aumento, seu conteúdo visa revogar o Decreto do Executivo e, se aprovado pela maioria da Câmara, suspenderá o reajuste das passagens de ônibus coletivos municipais.

Sobre o reajuste, Marreiro diz não ter sido consultado pelo Poder Executivo e que o acha muito alto no momento econômico pelo qual passa o país, o estado e o município. Além disso, continua o vereador, a nova empresa de ônibus alterou e exclui vários horários de ônibus, além de ter reduzido o tempo para a integração dos passageiros para meia hora, sendo que há determinadas linhas que tem intervalo de uma hora, tornando a integração inviável para os passageiros das mesmas.

“O Prefeito aumenta as passagens de R$3,60 para R$4,20, uma diferença de R$0,60 que somada equivale a R$1,20 na ida e na volta, no fim do mês vai pesar no orçamento das famílias que já tem dificuldade de pagar a tarifa no dia a dia. Quando a empresa assumiu o transporte público, sabia da crise econômica do país e da cidade, onde o desemprego é grande e o preço do combustível alto, obrigando o cidadão a usar ônibus”, explica.

O vereador acredita que a empresa deveria ter feito uma Audiência Pública, para apresentar um reajuste justo, menor do que o que foi decretado pelo Prefeito, e que não pesasse no bolso dos são-roquenses e completa “espero que meus colegas votem favoráveis à suspensão do Decreto, que o valor retorne para o que estava anteriormente e que mostremos para a população que nos elegeu, que conhecemos seus problemas e suas necessidades”.

O Projeto de Decreto apresentado pelo vereador Rafael Marreiro está tramitando na Câmara Municipal e provavelmente será votado na Sessão Ordinária do dia 17 de setembro.