Projeto de Lei de Marreiro que proíbe fornecimento de canudos plásticos continua em tramitação na Câmara

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
 

Continua em tramitação na Câmara Municipal da Estância Turística de São Roque o Projeto de Lei nº 60/2018-L, de autoria do Vereador Rafael Marreiro, que obriga bares, restaurantes, lanchonetes e similares a fornecerem aos seus clientes somente canudos de papel biodegradável ou reciclável.

O Projeto de Lei nº 60/2018-L entrou na pauta da última Sessão Ordinária, realizada na segunda-feira, dia 10, porém o Plenário julgou que seria melhor a votação ser adiada. “Para mim foi uma surpresa receber o pedido feito pelo Vereador Julio Mariano que alegou não estar apto para votar, tendo em vista que queria discutir o Projeto de Lei com o Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), mas já faz cinco meses que o Projeto de Lei tramita na Casa. Em virtude da solicitação ser aprovada pelos demais Vereadores, o Projeto de Lei voltará para votação na Sessão Ordinária de 04 de fevereiro de 2019, após o período de recesso parlamentar conforme prevê o Regimento Interno da Câmara”, explica Rafael Marreiro.

Segundo o autor da matéria, Vereador Rafael Marreiro, a ideia é a de contribuir para um meio ambiente ecologicamente equilibrado. “Este Projeto de Lei está sendo discutido em vários municípios do Brasil e temos conhecimento de que países como Índia, Bélgica, Uruguai, França, entre outros, proibiram o uso de canudos plásticos, justamente por causa da preocupação ambiental, até porque quando se analisa o lixo dos oceanos, os canudos plásticos encontram-se na 11ª posição dos produtos mais encontrados, causando grande impacto ambiental”, fala.

Rafael Marreiro espera que o Projeto de Lei seja debatido e posteriormente aprovado pelos Vereadores que compõe o Legislativo são-roquense.