Projeto de Alexandre Pierroni que institui Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca é aprovado na Câmara Municipal

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail
 

Na Sessão da Câmara realizada no último dia 29 de abril, foi aprovado o Projeto de Lei n° 43 de 2019, de autoria do vereador Alexandre Pierroni (Alexandre Veterinário), que institui o Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca (PMLLLB), objetivando assegurar a todos o acesso ao livro, à leitura e à literatura.

Pierroni comenta que a ideia é promover, através de ações conjuntas e continuadas, conhecimento, cidadania, aprendizagem, desenvolvimento humano, porque a leitura estimula os sentidos e permite percepções diferentes capazes de melhorar a atuação social dos leitores, resultados esses que já foram comprovados cientificamente por pesquisadores em todo o mundo.

No Brasil, dados de 2016 coletados na quarta edição da pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, desenvolvida pelo Instituto Pró-Livro, revelam que o brasileiro lê em média 2,43 livros por ano, considerando como leitor aquele que lê pelo menos um livro a cada três meses.

“Especialistas afirmam que o baixo índice de leitura também está ligado a questões culturais, uma vez que pais que não tem o hábito da leitura, não estimulam seus filhos a lerem e, nestes casos, a escola deve exercer esse papel fundamental, que é estimular o hábito da leitura e valorizar a importância do conhecimento adquirido através dela”, explica o vereador.

Acreditando que as políticas públicas devem ajudar a combater o analfabetismo, o analfabetismo funcional, promover o desenvolvimento pessoal e a cidadania, Pierroni apresentou o Projeto de Lei do Plano Municipal do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca que objetiva além de orientar as ações do poder público, regulamentar e facilitar o acesso para todos os cidadãos, descentralizar ações de promoção da leitura e como princípios, a democratização do acesso, estimulação da produção literária, divulgação de novos criadores, ampliação do acesso à leitura, à tecnologia, à mídias diversas, e garantia do acesso à pessoas com necessidades especiais ou deficiências, entre outras.

“Este projeto de lei pretende estimular a leitura, em qualquer mídia ou plataforma, para que a população esteja capacitada para o mercado de trabalho e para todas as demandas da vida moderna, que exige cada vez mais conhecimento de cada um de nós”, finaliza o vereador Alexandre Pierroni.