Sex, 22 de Agosto de 2014 | 12h55
Medalha Barão

 

Medalha Condecorativa Barão de Piratininga

 

 

Instituída pelaLei nº1.148, de 30/06/1977, pelo então Prefeito Quintino de Lima.

Características: Medalha de prata, na medida oficial de 36mm, tendo na frente a efígie do homenageado, circundada pela legenda “Medalha de Mérito Barão de Piratininga”. No verso, o Brasão de armas do Município, circundado pela legenda “Município de São Roque” e a data 1977, da instituição da Medalha.

Outorga: Esta Medalha,com fita pendente, nas cores vermelho e azul, intercalada com bordos verde e amarelo, é outorgada, obrigatoriamente, durante o ano, nas seguintes : do nascimento do Barão, do seu falecimento, data de fundação do Município e da Independência Nacional. A outorga é feita aos cidadãos prestantes, que tenham se destacado na realização de empreendiemnto de alto sentido cívico, cultural e beneficente; àqueles cidadãos de quem seus altos méritos sejam devidamente reconhecidos de público e aos civis e militares, empenhados na prática constante da legenda do bem-comum.

Antônio Joaquim da Rosa nasceu em 1821, na então Freguesia Paulista de São Roque. Filho do capitão e chefe-político local, Manoel Francisco da Rosa, o Barão teve importante participação política, militar, destacando-se, também na literatura como poeta romântico e pioneiro da prosa de ficção.

Com uma trajetória vital notável, ocupou importantes cargos, passando por  Juiz Municipal; Delegado; Presidente da Câmara; Deputado da Assembléia Provincial (equivalente à Deputado Estadual); Deputado na Assembléia Geral do Rio de Janeiro (equivalente a Deputado Federal); 3º Vice-Presidente da Província (equivalente ao cargo de Vice-Governador); Presidência da Província (equivalente a Governador do Estado) e teve imprescindível atuação local, cujas legaram a São Roque a Sede de Comarca, Fundação da Santa Casa e a inclusão no traçado da Estrada de Ferro Sorocabana.

O Barão foi sepultado em 27 de dezembro de 1886, no Cemitério da Paz, escolhendo o Epitáfio a palavra “Ninguém” que até hoje figura em seu túmulo.

Em 1909, na fundação da Academia Paulista de Letras, o nome Barão de Piratininga foi escolhido para patrono da Cadeira nº 19 pelo escritor, também sãoroquense, Cláudio de Souza.

Esse currículo demonstra a importância desse ilustre cidadão sãoroquense e a distinção com que se pretende homenagear o cidadão sãoroquense ou não, que tenham seus méritos reconhecidos publicamente.

 


Buscar no site
Assunto
   
Busca de Leis Municipais
Digite a palavra chave ou assunto:

Busca detalhada - clique aqui!
| Rua São Paulo, nº 355| São Roque/SP | CEP 18135-125 | Fone: 11 4784-8444 | Fax: 11 4784-8447 |
| Email: contato@camarasaoroque.sp.gov.br |